betarena

Brasília

betarena - bancada do agro unifica requerimentos para investigar invasões de terra

Os requerimentos pela CPI foram apresentados depois de o MST invadir fazendas nos municípios de Teixeira de Freitas, Mucuri e Caravelas, no sul da Bahia, e Macajuba, no centro-norte baiano

Os membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) deputado Tenente Coronel Zucco (Republicanos-RS), Kim Kataguiri (União Brasil-SP) e Ricardo Salles (PL-SP) unificaram os requerimentos de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as invasões de terras produtivas praticadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no país.

A FPA não é a autora do pedido, mas apoia a iniciativa. O presidente da bancada, deputado Pedro Lupion (PP-PR), destacou em entrevista coletiva nesta terça-feira (14), na Câmara dos Deputados, que “a bancada apoiará em peso a criação da CPI”. O colegiado conta com 348 parlamentares no Congresso Nacional.

“A inciativa partiu dos membros da bancada para eleger um único texto e a proposta definida foi a apresentada pelo deputado Coronel Zucco”, afirma Lupion.

Os requerimentos pela CPI foram apresentados depois de o MST invadir fazendas nos municípios de Teixeira de Freitas, Mucuri e Caravelas, no sul da Bahia, e Macajuba, no centro-norte baiano. A senadora Tereza Cristina (PP-MS) ressaltou que o setor agropecuário não é contra a reforma agrária, mas sim contra invasões de terras.

“É um anseio da população que esse problema seja resolvido. E saber realmente de onde vem os financiamentos para que essas invasões aconteçam no Brasil”, comentou a senadora.

Decreto editado por Lula reúne medidas de apoio a agricultores familiares

Pedido de CPI

Até esta terça-feira (14), o pedido de CPI do MST contava com a adesão de 150 parlamentares. Autor do pedido de requerimento para a instalação de comissão para investigar as invasões de terras, o deputado Tenente Coronel Zucco disse que “os demais votos necessários para abertura da comissão já estão mapeados”. Para que o pedido seja analisado pelo presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), são necessárias 171 assinaturas.

“Temos que respeitar o agro, setor responsável na economia por ocasião da pandemia. Estamos vendo invasões de propriedades produtivas e nos primeiros dois meses do ano tivemos mais invasões do que nos últimos quatro anos,” disse o parlamentar.

“As práticas desses grupos muito pouco se assemelhavam pela luta da terra e muito mais se aproximavam de práticas de extorsão e diversas outras figuras do código penal. Essa iniciativa da instalação da CPI é uma demonstração de união de todos os deputados que querem o bem do Brasil e do agro”, disse o deputado Ricardo Salles.

Já o deputado Kim Kataguiri reforçou que o objetivo da CPI é investigar crimes que foram cometidos e que estão sendo anunciados ao redor do Brasil. “Reforma agrária se dá com o devido processo legal, não é um movimento privado, não é um individuo que decide aplicar o texto constitucional na prática.”

Por fim, o deputado Evair de Mello (PP-ES) caracterizou as invasões como “atos de terrorismo”. “Precisamos de uma solução para que o Brasil possa ter tranquilidade e segurança jurídica no campo”.

Clique AQUI, entre no grupo de WhatsApp do betarena Brasília e receba notícias em tempo real.

betarena Mapa do site